Pular para o conteúdo principal

Tipos de burra- quer dizer Borracha XD

Volteiii *-*
Mais um detalhezinho, sobre borrachas dessa vez ♥


É claro que quem erra quer apagar o erro.
Então nada como uma borrachinha básica,não é mesmo?
Não, determinados trabalhos artisticos depende de um tipo de borracha específica.
Assim, não correrá o risco de estragar sua arte, ao invés de corrigir um errinho.
Abaixo listei o nome das mais típicas:


BORRACHA COMUM- essa é a famosa borracha escolar, tradicional,que conhecemos e adoramos,rs. É confiável para apagar linhas de lápis, mas com o tempo pode ficar suja e seca, se você não for cuidadoso.

BORRACHA BRANCA DE VINIL- essa é a ferramenta de correção mais usada por ser a mais delicada das borrachas. Funciona muito bem sobre nanquim, não se esfarela e dura bem mais do que a Porosa abaixo, a Borracha comum e a Limpa-tipos.
BORRACHA POROSA- ela é macia, mas esfarela com facilidade. Esse tipo de borracha, trata a superfície do desenho mais delicadamente do que as borrachas comuns. Passar borracha sobre uma área com nanquim pode causar borrões ou esmaecer o traço, a porosa evita que isso aconteça.

LIMPA-TIPOS E O LÁPIS BORRACHA-essa espécie de borracha é ideal para apagar facilmente traços de lápis depois que o desenho foi arte-finalizado. Elas podem ser moldadas em diferentes formatos para limpar áreas grandes e pequenas, e não ficam saturadas de sujeira. é um material barato e pode ser encontrado em várias papelarias, em diversos tamanhos. Sendo que o lápis borracha ou lapiseira borracha, não são modeláveis, porém agilizam na hora de apagar locais pequenos, que exigem precisão.

Novidade ?
-ALMOFADA SECANTE- são pequenas almofadas de algodão com partículas de borracha dentro. Não funcionam do mesmo modo que uma borracha, pois são usadas apara evitar borrões nas páginas. Sua superfície deixa as partículas de borracha vazarem para fora. Assim, caso você esteja usando réguas, gabaritos, etc, eles podem deslizar sobre as particulas e não arranhar a página.


Bom queridos por hoje é isso*-*
Bjs
Di

Comentários

  1. Faltou o limpa-tipos ai, hein :P

    ResponderExcluir
  2. Faltou não srsrs
    A limpa-tipos é aquela gotinha e a bolinha. Ao lado ela na sua embalagem original ^^
    Bjs

    ResponderExcluir

Postar um comentário

O que você achou? ^-^

Postagens mais visitadas deste blog

Significado dos Rabiscos Involuntários

Boa Noite Galerinha *-*, animados pra muito chocolate ? srrss
Há muito tempo atrás, eu navegava muito pela net pesquisando testes, perdia horas fazendo-os, até que uma vez, encontrei um teste, mas sobre desenho, sim, aqueles que vc faz involuntariamente,e que podem demonstrar mesmo que sem querer, uns traços de sua personalidade. Enfim, guardei-o com carinho e hoje, fuçando as coisas do pc, achei exemplo de alguns, qual será que vc se identifica enh ? :3 "Espirais: Quem fica desenhando espirais não gosta de ficar sozinho. Desenhos assim são feitos, geralmente, por pessoas que gostam de se destacar no grupo e batalham para ter alguma função em qualquer lugar, em qualquer turma". Espiral para cima - vontade de crescimento - alto astral Para baixo - falta de animo- baixo astral

Tipos de Papéis *-*

Oi pessoal, dessa vez passando para falar sobre nosso amigo mais intimo, mais presente companheiro, nas horas de desenhar, o Papel, como sabemos existe vários deles e para o bom desempenho do trabalho é fundamental um papel adequado. Existem vários tamanhos, gramaturas, marcas e tipos de papéis sendo que cada um é indicado para certos materiais ou técnicas. Vamos começar ?

Tamanho
A primeira coisa para saber sobre os papéis é o tamanho. Para efeito de desenho e artes em geral é suficiente conhecer o tamanho dos papeis que são: A4, A3, A2, A1 e A0. Os seus respectivos tamanhos são:

A4 – Tamanho: 21,0 x 29,7 cm.
A3 – Tamanho: 29,7 x 42,0 cm.
A2 – Tamanho: 42,0 x 59,4 cm.
A1 – Tamanho: 59,4 x 84,0 cm.
A0 – Tamanho: 84,0 x 118,8 cm.


Obs. A maioria dos tipos de papéis só são vendidos somente no tamanho A0. É preciso, na hora da compra, pedir para cortar no tamanho desejado.

Arte e Ciência

O diálogo entre arte e ciência mais antigo está presente nas ilustrações de relatos científicos feitos por viajantes, navegadores e pesquisadores. Exemplos famosos são os desenhos de Leonardo Da Vinci da anatomia humana e os de naturalistas e pintores que percorreram o mundo em grandes navegações exploratórias, registrando esboços de animais e plantas, como os botânicos Carl Friedrich Philipp von Martius e Eugen Warming. "O desenho é uma linguagem universal que, frequentemente, dispensa o texto descritivo e a oralidade para explicar os objetos; a ilustração científica, portanto, funciona como ferramenta de apoio à imaginação para explicar ciência", afirma Diane Carneiro, professora da área de ilustração científica do Centro de Ilustração Botânica do Paraná (CIBP).